terça-feira, 3 de março de 2009


Em meio a essa bagunça
Achei um pequeno pedaço de madeira
Segurei-me firmemente , feito mordaça
Calou-se a voz sorrateria!!!

Em meio a essa tempestade
Achei um lugar ao sol
Seca,mas só.
Era uma esperança momentânea !!!

Espatifou-se como o palhaço de pernas pro ar...
O dor volta a rodear.
O circo volta a trabalhar.

O circo da vida traz tristeza
A alegria é feita de pequenos momentos
Atentos e que não se pode desprezar

7 comentários:

  1. Oi amora,

    as vezes um pedaço de madeira é tudo o que temos!

    Valorizar as pequenas coisas e os pequenos começos, é uma atitude GRANDE.

    ...♥

    ResponderExcluir
  2. Sempre no meio da desgraça encontramos algum alento!
    Renovador o que escreveste!

    ResponderExcluir
  3. È..muito mais fácil ter momentos felizes do que ser feliz ..
    beijos

    ResponderExcluir
  4. Tem selo e uma homenagem lá no blog..
    beijão

    ResponderExcluir
  5. Sublimes versos escapam das almas dos poetas
    Viajando até ao fundo dos céus como balões …
    Suspensos ficam no tecto brilhando poesias inquietas
    Reflectindo olhos orvalhados em prados de emoções

    Dedicado a todos
    Os poetas e poetisas
    Deste mundo,
    Os que já adormeceram,
    E aos outros
    Que ainda nem sono têm...

    Bem hajam!

    Uma boa sexta-feira e um melhor fim-de-semana…

    O eterno abraço…

    -MANZAS-

    ResponderExcluir
  6. Sou o palhaço do meu próprio circo. Pode ser que eu não seja realmente feliz, mas para que serve uma doce mentira se não para alegrar?
    .
    Esse poema me fez (re)pensar, que costumo sonhar que sou um palhaço! :)
    .
    Beijos Feia! ;*

    ResponderExcluir
  7. Adoreiii seus texto, as ideias....
    bem legal!!!

    Está de parabéns....vou segui-lo!!!

    Beijão t+

    ResponderExcluir